sexta-feira, julho 19, 2024

Condenado por estupro em Dublin, será libertado após cumprir pena reduzida

Condenado por estupro em Dublin, será libertado após cumprir pena reduzida

Rafael Tiso, um homem que cometeu uma agressão sexual em Dublin, deverá ser libertado da prisão no final do verão, segundo noticia um jornal da Irlanda. Em janeiro de 2016, Tiso, cidadão brasileiro, agrediu uma jovem de 24 anos, que estava sob efeito de álcool e ecstasy. Ele prometeu cuidar da mulher vulnerável antes de levá-la para Montague Lane, onde a estuprou, deixando-a em uma poça de sangue. Após o ataque, Tiso voltou a uma boate e importunou ​​mais seis mulheres, gerando indignação entre os que estavam presentes no dia.

Prisão e Redução de Sentença

Originalmente detido na prisão de Midlands, Tiso foi transferido para Castlerea após sofrer ataques de outros presidiários. Sua sentença original de 13 anos foi reduzida para 11 anos em 2018 devido ao tempo cumprido e ao bom comportamento. Com a sua libertação iminente, o Gabinete Nacional de Imigração da Garda ainda não tomou quaisquer providências para a sua deportação. No momento da sua condenação, uma liminar ordenou a sua deportação e proibiu o seu regresso à Irlanda por dez anos.

Fontes indicam que Tiso manifestou desejo de retornar ao Brasil após sua libertação. Ele enfrentou dificuldades na prisão por causa da barreira linguística e foi condenado por crime sexual. Tiso completou vários cursos de gestão sexual, na esperança de levar uma vida digna após sua libertação.

O ex-superintendente da Garda Joe Gannon, cuja equipe investigou o caso, disse que seus pensamentos estavam com a vítima de Tiso. Ele elogiou a coragem da vítima e o trabalho da equipe investigativa. A vítima sofreu ferimentos graves que exigiram uma bolsa de colostomia temporária, mas posteriormente conseguiu retirá-la. Ela expressou na sua declaração o impacto a longo prazo do ataque e o seu desejo de apagar aquele dia da sua vida.

Imagens de CCTV e Tentativa de Fuga

O caso de Tiso, amplamente coberto pela mídia, foi identificado por imagens de segurança(CCTV) que o mostravam lutando com a vítima e retornando ao clube após o ataque. Dois transeuntes encontraram a vítima inconsciente, e a ajudaram. Tiso foi identificado como suspeito dentro de dois dias e planejava fugir da Irlanda em um voo reservado para Cracóvia, na Polônia.

 

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.