quinta-feira, abril 18, 2024

Brasileiro é inocentado do crime de homicídio devido a problemas de saúde mental

Brasileiro é inocentado do crime de homicídio devido a problemas de saúde mental

Um Brasileiro de 35 anos foi absolvido pelo assassinato de sua esposa, após alegações de insanidade mental. Diego Costa Silva foi absolvido pelo homicídio de Fabíola Campara de Campos Silva, em novembro de 2021.

Os psiquiatras tanto da defesa quanto da acusação concordaram que ele sofria de um transtorno psicótico induzido pelo uso de cannabis na época do crime. Diego chorou ao ouvir o veredito do júri.

O juiz expressou em sua sentença que a vida de Fabíola foi brutalmente interrompida devido às ações de Diego. O crime ocorreu após ele ligar para os serviços de emergência, relatando inicialmente acreditar ter matado sua esposa. Quando a polícia chegou ao local, encontraram o corpo de Fabíola caído em uma porta entre o quarto e o corredor, com a cabeça separada do corpo.

Ele justificou seu ato alegando que acreditava que sua esposa estava possuída pelo espírito de um líder de gangue do Brasil, transformando-se em uma serpente prestes a matá-lo. Ele afirmou que decapitou sua esposa como forma de defender-se.

O histórico de uso de cannabis por parte de Diego foi mencionado durante o julgamento. Ele admitiu fumar maconha regularmente e ter consumido até três cigarros por dia. Testemunhas também relataram uma mudança no comportamento dele nos dias que antecederam o crime.

Os psiquiatras forenses apresentaram evidências de que ele sofria de um transtorno psicótico induzido pelo uso cannabis, o que o tornou incapaz de compreender a natureza de seus atos ou discernir entre o certo e o errado.

O júri demorou cerca de duas horas e 24 minutos antes de haver um veredito unânime de inocência por motivo de insanidade. O juiz expressou sua compaixão pela família de Fabíola, reconhecendo a tragédia causada a família da vítima.

Diego Costa Silva está atualmente sob custódia no Hospital Central de Psiquiatria, aguardando uma audiência futura para avaliação de seu estado mental. O juiz estendeu suas condolências à família e amigos de Fabíola, reconhecendo o impacto devastador que o crime teve sobre eles.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.