quinta-feira, junho 13, 2024

Bloqueio em Clare: Requerentes de asilo deixam acomodação após protestos

Bloqueio em Clare: Requerentes de asilo deixam acomodação após protestos

Quatro pessoas que buscavam asilo decidiram deixar o local de acomodação fornecido em Clare, na Irlanda, durante um bloqueio contínuo das rotas de acesso pelos moradores locais. O incidente ocorreu após um grupo de 34 requerentes de asilo ter sido alojado em três casas de férias no Magowna House Hotel, localizado em Inch, na noite de segunda-feira.

Bloqueio das estradas e preocupações dos moradores

No entanto, as estradas de acesso ao local foram bloqueadas por manifestantes locais usando tratores, e outro portão foi bloqueado por um fardo de silagem. Os manifestantes alegaram preocupações relacionadas à segurança contra incêndios e ao gerenciamento de esgoto no local. Eles expressaram temores em relação ao transporte “desenfreado” de mais requerentes de asilo para o local, bloqueando as estradas para evitar a chegada de outro ônibus.

Transferência e situação dos requerentes de asilo

Segundo um dos motoristas dos tratores, os moradores estavam preocupados com a integração dos requerentes de asilo à comunidade. Os manifestantes afirmaram que não impediriam a saída dos requerentes de asilo e permitiriam a passagem de membros da mídia e entregas de alimentos. Enquanto isso, o Ministro de Estado para Desenvolvimento Comunitário, Joe O’Brien, afirmou que o hotel não possuía um certificado de segurança contra incêndios, mas que não havia problemas nesse aspecto nas casas de férias.

Reações e questões pendentes

O’Brien pediu a remoção do bloqueio, alegando que isso se baseava em um mal-entendido sobre a situação. Ele também mencionou que há 500 requerentes de asilo sem acomodação e que o governo está analisando todas as opções disponíveis. Enquanto alguns requerentes de asilo expressaram preocupações e começaram a deixar o local, outros manifestaram satisfação com a acomodação. No entanto, o Ministro afirmou que havia falta de informações sobre a acomodação dos requerentes de asilo no local e criticou a decisão de utilizar o Magowna House Hotel. Ele espera se reunir com o Ministro da Igualdade e Integração para abordar as preocupações levantadas.

Apelo por dignidade e diálogo

Micheal Martin fez um apelo por dignidade no tratamento dos requerentes de asilo e destacou a importância da comunicação e do esclarecimento das preocupações levantadas. Ele pediu engajamento e cooperação para evitar a necessidade de bloqueios e reiterou a importância de colocar a dignidade humana no centro dessas situações.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.