sexta-feira, agosto 19, 2022

Irlanda: Onda de Covid-19 surge outra vez e país entra em estágio de alerta

Irlanda: Onda de Covid-19 surge outra vez e país entra em estágio de alerta

O diretor clínico do HSE, Colm Henry, reconheceu que o país está no meio de outra onda da Covid-19 impulsionada pelas subvariantes BA4 e BA5, o que levou alguns hospitais a impor restrições de visitantes.

Segundo ele as subvariantes agora representam 90% dos casos e a proteção anterior contra a reinfecção desapareceu.

Anteriormente, as pessoas que contraíram o vírus tinham uma imunidade natural à reinfecção, mas as novas subvariantes não oferecem essa proteção, disse ele a uma emissora de rádio local.

O vírus deixou de ser sazonal “é um vírus para todas as estações”, disse.

Embora a vacinação oferecesse proteção a longo prazo contra doenças graves, hospitalização e morte, se um determinado número de pessoas fossem infectadas, isso significaria que haveria mais hospitalizações.

Dois hospitais estavam sob “pressão”, e acabaram introduzindo restrições aos visitantes. Este ano houve um recorde em atendimentos na UTI, o que era incomum para o verão sendo mais provável ​​no meio do inverno, explicou o Dr. Henry.

Restrições

Devido ao alto nível de infecções no momento, os hospitais podem adotar medidas que consideram necessárias e, em alguns casos, isso poderá resultar em cirurgias canceladas.

Henry disse que o HSE tem um plano de resposta a emergências que inclui instalações de testes e capacidade em hospitais, unidades de terapia intensiva e na comunidade.

Em fevereiro, o país passou de testes em massa baseados na população para uma abordagem de mitigação para proteger grupos e ambientes vulneráveis.

Se a Irlanda seguisse o mesmo padrão de Portugal, a onda seria de seis semanas, após o que se estabilizaria, disse ele.

Voos cancelados

A Aer Lingus cancelou hoje três voos de volta para a Irlanda devido ao que está chamando de “pico” nos casos da Covid entre os funcionários – enquanto um quarto voo de partida também foi cancelado.

A companhia aérea cancelou o voo de retorno das 6h de Boston para Dublin (EI134) para o aeroporto de Shannon, junto com o voo das 11h50 de Hamburgo para Dublin (EI393) e o voo das 23h15 de Berlim para o aeroporto de Dublin (EI337).

Todos esses voos foram afetados pela falta de pessoal devido ao vírus.

A interrupção, no entanto, também levou a que um quarto voo de Dublin para Berlim fosse afetado.

O EI336 de Berlim a Dublin às 17h55 também foi cancelado.

A companhia aérea também admitiu que mais cancelamentos podem ocorrer, mas que procuraria reacomodar passageiros” nos próximos voos disponíveis.

No entanto, membros do público reclamaram ao Independent.ie que não puderam esperar dias para pegar novos voos, devido ao trabalho e outros compromissos.
Um porta-voz da Aer Lingus disse a um jornal irlandês: “Devido a um aumento nos casos de Covid, a Aer Lingus foi forçada a cancelar três voos de retorno ontem, terça-feira, 28 de junho.
“Nossas equipes estão trabalhando para garantir opções alternativas de viagem para os clientes em cada caso e desejam pedir desculpas aos afetados pelo inconveniente”.
Ele disse que compartilhou detalhes sobre os direitos dos clientes e as obrigações das companhias aéreas sob o Regulamento (CE) 261/2004.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.